7 desejos para 2017

Em 17.01.2017   Arquivado em PESSOAL

(tentei representar nessas imagens todos os 7 desejos)

 

1 – Viajar. Para qualquer lugar, desde que eu consiga sair da rotina que tanto me engessa. Mas, em especial, eu  gostaria de conhecer o mundo que existe para além do Brasil.

Este é um sonho que eu tenho desde criança. E planejo fazer o possível para começar a realizá-lo este ano.

2 – Saber usar uma câmera. Na minha opinião, fotografar é uma arte. Tudo parece mais mágico se visto de uma lente fotográfica.

É hora de colocar a mão na massa e fazer um trabalho fotográfico interessante aqui, no blog.

3 – Ler. E ler muito.

Sempre amei livros. Eles fazem parte da minha rotina desde a minha infância, quando minha mãe me deu o primeiro   clássico  que eu li na vida: Pollyanna.

Neste ano, eu não quero colocar desculpas como “tenho prova” ou “preciso estudar” na frente da literatura. Ler é conseguir viver uma outra vida e ser uma  outra pessoa sem precisar sair do lugar.  Já perdi a conta das vezes que quis ser uma personagem de livro.

Esses dias, me deparei com uma frase: “She read about people she could never be, on adventures she would never have” (frase de Pushing Daises).

Em algumas vezes, eu acho que isso é verdade. Em outras, eu quero ser ousada e criar a minha verdade própria.

4 – Voltar a escrever. Quando mais nova, eu transcrevia – em textos introspectivos ou em contos – tudo aquilo que estava acontecendo na minha vida.  Minhas aventuras, minhas frustrações e meus anseios.  Sinto falta de fazer isso.

Com a correria da vida, ás vezes perdemos um dos bens mais preciosos: a sensibilidade.  Esquecemos de tentar decifrar a nossa própria confusão interna. E, com isso, a vida passa sem ser sentida.

Escrever sempre me ajudou a descobrir quem eu era e o que eu queria (ou não queria) naquele exato momento.

Em suma,  voltar a escrever é preciso porque:

” É na hora de escrever que muitas vezes fico consciente de coisas, das quais, sendo inconsciente, eu antes não sabia que sabia.

Um jornalista me perguntou: Por que é que você escreve? Então eu lhe perguntei: Por que você bebe água? A honestidade é muitas vezes uma dor. O bom de escrever é que não sei o que vou escrever na próxima linha. (…) Escrever, para mim, é um aprendizado. Assim como viver é um aprendizado. “

Palavras de Clarice Lispector, não minhas. Mas bem que poderiam ser as minhas.

5 – Fazer pelo menos uma tatuagem. Sério, faz tempo que quero fazer uma.

Mas receios infundados nunca deixam.

6 –  Reinventar a mim mesma. Quero andar na chuva. Quero viver uma aventura de comédia romântica – pelo menos por um dia. Chega de felizes para sempre. Não somos e nunca seremos.

Quero ficar bêbada mais frequentemente. Quero sair para conversar e esquecer que existe o amanhã.

Quero sorrir sem perceber que estou sorrindo (a espontaneidade mandou um oi).

Quero ser quem eu sou, com simplicidade. Sem usar verdades fingidas.

Quero plenitude em todas as coisas, nem que para isso eu tenha que me despir das tradições irracionais há muito tempo forjadas.

Em suma, eu quero viver,  literalmente, a frase …

7 – … Carpe diem.  Porque ser realista (ou pessimista, depende da perspectiva) é admitir que a vida é uma linha mais tênue do que se pensa. Podemos ter os papéis e as falas já planejadas … podemos ser grandes planejadores. Eu sou. Mas sabe de uma coisa? Planos não garantem nada.

Não podemos temer a morte, mas também não podemos temer a vida.

Do último livro que li (A Irmandade Das Calças Viajantes), eu tirei uma lição importante. Sabe do que eu tenho medo?

“Eu tenho medo do tempo. Quero dizer que tenho medo de não ter tempo que chegue. Tempo que chegue para compreender as pessoas como são realmente ou para eu mesma ser compreendida. Tenho medo dos julgamentos apressados e dos enganos que todo mundo faz. Não se pode acertar sem tempo.”

Portanto, eu termino essa lista de desejos com mais uma citação sim, mais uma. Dessa vez, eu passo a palavra para um dos meus filmes preferidos – A sociedade dos poetas mortos :

Carpe Diem. Aproveitem o dia. Façam de suas vidas uma coisa extraordinária

 

  • Váh

    Em 17.01.2017

    Eu ameeei as fotos!
    E eu também quero o 1, 2 e 5 <3
    Espero mesmo que você consiga realizar todos esse 7 itens. Boa sorte 🙂

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  • Bruna Pezzan

    Em 17.01.2017

    aaaah, sério? Eu também gostei da ideia das fotos.
    Viajar tem que ser o item 1 de qualquer lista de desejos, né?
    Preciso aprender (ao menos um pouquinho) sobre a técnica da fotografia. Então, o item 2 não podia faltar.
    E quanto ao item 5: vamos criar coragem e fazer uma tatto bem legal! Eu até já estou com algumas ideias aqui sobre qual fazer, mas tá difícil decidir viu. hahaha

    Beijos, Val.

    Muito obrigada pelo comentário ❤

  • Débora

    Em 17.01.2017

    Que incrível essa postagem. Gostei tanto das citações e das coisas que você planeja. Espero que você consiga realizar tudo o que deseja, Bruna. Só não acho uma boa ideia ficar bêbada. Sobre escrever mais entendo perfeitamente o que você quer dizer. Quando eu era mais nova vivia escrevendo e escrever era fácil, sabe?! Conforme fui crescendo acabei dando prioridade a outras coisas e deixando de lado a escrita. Em 2015 resolvi que deveria voltar a escrever. Comprei um caderno e comecei a fazer as minhas anotações. Não era mais do mesmo jeito que era antes, algumas coisas saiam com facilidade, outras nem tanto mas não parei. E sabe de uma coisa, voltar a escrever é muito bom para quem gosta. Espero que você consiga encontrar um tempinho no seu dia-a-dia para realizar este desejo (e os outros também, claro). =]
    Beijinhos ♥

  • Bruna Pezzan

    Em 17.01.2017

    Ah, que bom que você gostou!

    Confesso que, pra mim, ficar bêbada no nível “alegrinha” é divertido. Mas ir além disso, não dá mesmo hahah

    Escrever é essencial, né? É no ato de escrever que eu encontro suporte quando preciso desabafar.
    A gente cresce e, por vezes, se esquece da importância das palavras escritas. Eu também fui assim.
    Mas, agora, é hora de voltar.

    Muito obrigada pela torcida positiva! Espero conseguir realizar todos esses desejos também.

    Beijos, Débora ❤