Especial – dia dos namorados: dois filmes lindos que celebram o romance e o amor <3

Em 11.06.2016   Arquivado em CINEMA

O dia 12 de junho, dia dos namorados, é, sem dúvida, um momento para celebrar o amor! E para ganhar presentes, é claro haha

Por isso, vim indicar para vocês meus dois filmes românticos preferidos (ambos estão disponíveis no Netflix). E, olha, é tão difícil escolher só dois! Existem muitos filmes de romance que eu amo, mas muitos mesmo!  Eu, com certeza, sou a louca dos filmes românticos, rs. Mas antes de eu indicá-los, permitam-me fazer uma pequena digressão:

Na minha opinião, a vida da gente deveria ser como um filme. E, como a romântica que sou, eu diria que a vida da gente deveria ser como um filme de romance, rs. E sabe porquê? Nesses filmes, tudo parece ser tão mágico e tão surpreendente.

É claro que nós nunca vamos encontrar a pessoa perfeita, um príncipe ou princesa encantados. E, aliás, quem quer isso? Não, nada de um Sr. perfeitinho por aqui!

Mas a verdade é que é muito difícil encontrar alguém com quem a química e o romance durem. Veja bem: encontrar alguém por aí para passar POUCOS, mas bons momentos, é fácil.  O difícil é encontrar alguém  que não deixe a rotina  tornar tudo maçante ou desinteressante.  Nós sempre ouvimos aquela ladainha, não é mesmo? “Aproveite enquanto você é solteiro, porque quando você casar ou namorar sério, tudo muda”.

O casamento ou até mesmo aquele namoro sério -em que você praticamente mora junto com o(a) namorado(a)- se tornam chatos porque você vê a mesma pessoa todos os dias e convive com os defeitos e manias dela todos os dias. A rotina do dia-a-dia faz tudo ficar monótono e tedioso. Sabe quando parece que não existe mais nada por vir? E é nesse momento que a companhia daquela pessoa – por quem, antes, você estava tão apaixonado(a) – se torna banal e comum.

Quando você está com alguém, o amor, o carinho e a amizade são coisas que não podem faltar. Mas a verdade é que, às vezes, isso não é suficiente. É necessário haver também tesão e romance.  E a rotina, infelizmente mata a ambos. A paixão acaba, o sexo fica ruim ruim e até o amor vai enfraquecendo…

Por isso, a minha dica, para você que está namorando ou até mesmo casado, é: faça do seu relacionamento um filme de romance. Não o deixe cair na rotina. Que em toda semana exista um “primeiro encontro”. Surpreenda quem está junto com você! Paquere, viaje e dance. Cuide-se, seja vaidoso para você e por você. A verdade é a gente ama quem ama a si mesmo.  Seja sempre jovem e faça umas loucuras de vez em quando. Lembre-se: o “dia dos namorados” não é apenas dia 12 de junho. É todos os dias.

Por favor, nunca deixem o romance sair de moda!

Fim da digressão 🙂

Então,  como homenagem ao dia 12 de junho, aqui vão os meus filmes preferidos que celebram o amor e o romance (quem sabe eles não te inspiram?) :

 

1-Pretty Woman-1990 (Uma Linda Mulher):

 

 

Esse é o classico dos filmes de romance e é, definitivamente, meu filme favorito <3 Se você ainda não viu, tem que ver! Além de ser um filme lindo- com uma história super diferente- ele conta com a presença de atores muito bons, a  Julia Roberts  e o Richard Gere.

A química entre os protagonistas, Vivian (J.Roberts) e Edward (R.Gere) é incrível.

Edward é um empresário rico e solitário cujo trabalho consiste em comprar empresas em falência.  Infeliz, ele vive em “mundo” em que as pessoas são superficiais e interesseiras.

O trabalho- que segundo Edward, não “constrói coisas”, mas apenas “destrói outras pessoas e suas empresas”- ocupa grande parte de sua vida. Ele não tem tempo para “ser social”, e, por isso mesmo, os seus relacionamentos nunca terminam bem.

Vivian, por outro lado, é uma garota que teve pouca sorte na vida. Abandonada pela família, começou a trabalhar desde cedo, como atendente de supermercado ou garçonete. Mas o dinheiro, no final do mês, nunca pagava as contas. Por isso, ela decide ser garota de programa.

É na Hollywood Boulevard que Vivian – uma prostituta- e Edward – um empresário rico- se conhecem. Edward, então, faz uma proposta a Vivian: que ela passe com ele uma semana, em hotel chique de Los Angeles, acompanhando-o a certos compromissos e eventos sociais.

Durante essa semana, Vivian tem algumas aulas de etiqueta, de forma que possa acompanhar Edward nos eventos.

É patente, no filme, que a forma como a  Vivian vê o mundo e as pessoas modifica o comportamento do empresário Edward. Ele, sempre acostumado a pessoas falsas e superficiais, se encanta com a simplicidade e honestidade de Vivian. Esta, apesar de ser garota de programa, sempre sonhou com mais: ser, de fato, alguém de quem possa se orgulhar.

Acho que uma das cenas mais marcantes do filme é quando Vivian vai fazer compras na Rodeo Drive, a rua com as lojas mais chiques de Los Angeles, ao som da música “Pretty Woman”. De início, todas as vendedoras olham torto para Vivian e suas roupas indecentes e recusam-se a vender roupas para ela. Porém,  Vivian passa por cima disso da melhor forma possível. Essa cena é muito engraçada; eu, pelo menos, sempre rio.

Com certeza, essa filme é uma versão moderna do conto “A cinderela”. Mas com um adicional muito feminista, porque no filme- ao invés de o princípe salvar a donzela- é Vivian quem salva Edward de uma vida cheia de mesquinhez e infelicidades.

Vivian, para mim, é, verdadeiramente, uma linda mulher. Assim que vocês virem o filme, vão perceber o quanto ela é guerreira. Apesar de ela ter tido pouca educação, ser sem classe e vender seu corpo, ela é muito mais dama do que todas as outras senhoritas engomadinhas que aparecem no decorrer do filme.

Enfim, vejam o filme. Ele é  lindo, mágico, divertido e, além de tudo, nos coloca para refletir.

 

 

 

 

2- A Lot Like Love- 2005 ( De Repente é Amor):

Esse filme também é lindo. Eu perdi a conta das vezes que já vi. O que eu mais gosto nele é o fato de ele parecer muito real.  O relacionamento dos dois protagonistas é algo que vai sendo construído durante anos, não é aquela coisa “à primeira vista”.

O filme conta a história de Oliver (Ashton Kutcher) e Emily (Amanda Peet).

Oliver é um recém- formado que sonha estar realizado profissionalmente e ter uma vida estável. Por isso, ele é um planejador: planeja todos os passos que deve seguir para que possa “enfileirar os patos”,  ou seja, estabelecer a sua carreira e a sua vida.  O seu maior desejo é abrir um negócio de compras online pela internet (não vamos nos esquecer que, em 2005, ter lojas online era novidade).

Já Emily é uma jovem espontânea, problemática e bastante indisciplinada. Diferente dele, ela não tem, ainda,  planos para  o futuro.

Os dois se conhecem em um avião, com destino à Nova York. Oliver pretende visitar o irmão e Emily mora lá.  Apesar de se sentirem atraídos um pelo outro e de passarem, durante a viagem, bons momentos juntos, eles sabem que são muito diferentes.  Ainda assim, em uma aposta, acabam trocando o número de telefone.

Três anos depois, Emily resolve ligar para Oliver. É véspera de ano novo e ela acabou de terminar com seu namorado. Eles vão a uma festa e passam a noite juntos.  Porém, como Oliver está de mudança para São Francisco- onde, finalmente, vai abrir uma empresa para seu negócio de vendas online- o encontro dos dois tem de terminar, novamente, ás pressas.

Apesar de Emily e Oliver serem diferentes e enxergarem a vida de forma diferente, parece que o destino ou – para aqueles que não acreditam em destino-o acaso sempre dá um jeito de  fazê-los se encontrar. Quando eles estão tristes ou “para baixo” com alguma coisa, eles acabam se vendo e trazendo, um ao outro, felicidade e companheirismo.

Essas idas e vindas duram cerca de 7 anos, até que os dois percebem que, talvez, amem um ao outro. De repente, pode ser amor.

Enfim, assistam a esse filme também. Ele é lindo, real e muito divertido.