Seize the day…

Em 14.10.2017   Arquivado em MODA

… Or die regretting the time you lost. 

Tentei trazer para as fotos de hoje toda aquela ideia do Arcadismo – escola literária que valoriza a vida no campo e tem com temas principais o  Carpe Diem e o Tempus Fugit. Devemos aproveitar a vida enquanto ainda é possível,  pois o tempo passa rápido e não volta mais.

O violão entrou como parte do cenário porque achei que tinha a ver com tema. Eu toco bem pouco de violão. Tocava mais há alguns anos, quando tinha mais tempo e mais animação para aprender. Hoje,  com a correria dos dias,  fui deixando o  instrumento de lado. E, bom,  de que adianta talento (como se eu já tivesse algum) sem a prática?  hahaha

O fato  é que ando com muita vontade de  me dedicar a ele, ao meu violão, novamente. Amo música. Amo cantar. As minhas aulas de canto funcionam mais como terapia do que qualquer outra coisa. Então, quem sabe?! Acho que esse retorno estaria super em consonância com as ideias de “aproveitar o dia”  enquanto “ainda há tempo”.

A música que dá título ao post é do Avenged Sevenfold, uma banda que eu escutava bastante na época dos meus 15 anos!

 

 

E é isso aí <3 

Wind in my hair, I feel part of everywhere

Em 29.08.2017   Arquivado em MODA

Ei, gente!

Esses dias fui a um parque florestal da minha cidade e aproveitei para fazer algumas fotos por lá.

O look que eu usei é super fresquinho, meio beat e com a cara do verão. Verdade seja dita: a minha estação preferida pode estar a alguns meses de distância, mas o calor já chegou por aqui. E eu estou amando! <3 

 

É claro que as tradicionais margaridas não podiam faltar nas fotos! haha

 

Eu, sinceramente, fiquei muito satisfeita com o resultado dessas fotos. Queria muito mostrar esse look para vocês em um contexto que combinasse. Adoro roupas assim… é tão eu.

Nas fotos, o meu cabelo está ao natural. Normalmente, aos fins de semana, eu faço uma chapinha básica no cabelo – enquanto na rotina do dia – a – dia, eu só lavo (não seco e nem passo chapinha).

 Desde que tirei a química do meu cabelo, há uns três anos, tenho esperado o meu cabelo “assentar” e voltar ao que era antes: mais liso na raiz e cacheado nas pontas. E é o que vem acontecendo. Ele, enfim, está de volta.  Confesso que, agora, tenho me sentido bastante confiante com ele. Parece que uma parte da “velha” Bruna está de volta. E isso é incrível. Aliás, aceitar a si mesma e praticar a autoconfiança é maravilhoso. Eu não me arrependo nem um pouquinho de ter colocado um “basta” na progressiva. Foi a decisão mais acertada. Cabelo natural é prático e versátil. Posso deixá-lo cacheado naturalmente ou, ainda, quando estiver afim de mudança, fazer chapinha ou babyliss.  Praticidade. Versatilidade. Adoro isso.

E já que estamos falando de progressiva, deixa eu contar uma coisa: quando fiz esse procedimento capilar pela primeira vez, foi no impulso. Foi mais pelos “outros” do que por mim, na verdade. Eu tinha 14 anos na época e ficava chateada com a atenção indesejada que os meus colegas de classe davam ao meu cabelo (especialmente, quando ele ficava mais “armado”). Já ouvi muita crítica velada e algumas não tão veladas assim. E olha que o meu cabelo nem é tão cacheado. Ele é liso na raiz. E isso só me faz pensar no quanto as pessoas – que possuem um cabelo muito mais cacheado do que o meu – devem ter sofrido na época do colégio.

Na adolescência, isso era um baque à minha autoestima.

Anos mais tarde – e um tanto mais madura – eu quis voltar às minhas origens. E, como disse, essa decisão foi maravilhosa.

A verdade é uma só: temos que acabar com a ditadura do cabelo liso. Liso ou enrolado, os dois são bonitos. E a decisão – seja a de deixar o cabelo liso ou mantê-lo enrolado – deve partir de você. Unicamente, de você.

Não deixe ninguém determinar como você deve ser. Descubra seus pontos fortes; aceite – se. Conheça – se. E vamos tentar, ao máximo,  ser felizes.

Fim da digressão, haha.

No mais, eu espero que vocês tenham gostado das fotos.   E é isso aí  

 

 

Look do dia: we can do it!

Em 31.07.2017   Arquivado em MODA

E o look de hoje tem aquela vibe retro que eu, particularmente, adoro. Vocês sabem!

Nesse dia, eu estava passeando com alguns amigos em Monte Verde, MG.

O meu tênis branco sujo (que eu ainda não consegui deixar branco de novo,  diga -se de passagem) e as manchas de terra na minha calça se devem à trilha que nós decidimos fazer por lá. A PÉ.

Confesso que quase morri nessa trilha, porque foram mais de duas horas andando. O caminho era poeirento e terroso.  E nós não estávamos preparados para isso! haha

Achávamos que ia ser uma voltinha de, no máximo, 30 min. Nos surpreendemos. E, juro, gastei toda minha quota de palavrões depois da primeira hora andando hahaha. Até fiquei com pena dos meus amigos porque eles tiveram que aguentar essa reclamona aqui! Mas, tudo bem … faz parte. Pelo menos, é mais uma história maluca e divertida para contar. E eu tenho muitas!

Um dos pontos altos da viagem: para todo lugar que eu andava, eu encontrava um punhado de margaridas brancas. As minhas flores preferidas no mundo. Lógico que não resisti e tive que trazê-las para frente da câmera.

No mais, eu espero que você gostem das fotos e do look, mesmo  sujinho hahaha

 

 

Essa é uma pousada que fica no centro (minúsculo) de Monte Verde.  Adoro esse estilo de construção e, por isso, resolvi fotografar também.

 

Preciso agradecer aos meus amigos, porque – sinceramente – foi uma viagem incrível. Mesmo com os imprevistos, eu amei! Tenho os melhores amigos do mundo, de verdade. Juntos, nós somos mais!

E é isso aí! <3

Página 1 de 512345